Aqui você se encontra!

Medo: O Grande Inimigo

  • 06 de Jun de 2011
  • Sheila Almeida
  • 1157 Visualizações
  • Seja o primeiro a comentar

O medo origina-se do contato do organismo com dois tipos de sinais de perigo: inatos e aprendidos. Os inatos dizem respeito àquelas situações que ao longo da evolução foram selecionadas como fontes de ameaça à sobrevivência de uma espécie.

Outros estímulos podem passar a sinalizar perigo através de um processo de aprendizagem chamado condicionamento clássico de medo. Afirma-se que o medo é o maior inimigo do homem. O medo está por trás do fracasso, da doença e das relações humanas desagradáveis. As pessoas têm medo do passado, do futuro, da velhice, da loucura e da morte. O medo é um pensamento na mente e a pessoa pode ter medo dos seus próprios pensamentos.

Quando a pessoa afirma positivamente que vai dominar seus receios e chega a uma decisão definitiva em sua mente consciente, liberta o poder do subconsciente, que flui em resposta à natureza do seu pensamento. Todas as pessoas nascem apenas com dois medos: o medo de cair e o medo do barulho. Todos os seus outros medos são adquiridos. Temer alguma coisa persistentemente provoca um sentimento de pânico e terror.

O medo pode ser um guardião e um perseguidor. Isto ocorre quando as reações que preparam as pessoas para a fuga ou luta são desproporcionais aos estímulos que as originaram, apresentam duração excessiva ou então quando ocorrem na ausência de fontes de perigo que as justifiquem. Nestes casos, torna-se claro seu papel desajustador. Seguem-se então lembranças recorrentes da situação, gerando extrema ansiedade.

Casos de distúrbio obsessivo-compulsivo e pânico têm sido também muito frequentes. No primeiro, observa-se a recorrência de ideias desagradáveis que são seguidas de comportamentos ou rituais estereotipados. Além dos mecanismos de aprendizagem supostamente envolvidos nesses distúrbios, alguns estudiosos sustentam que a ansiedade patológica resulta de uma super-preparação do mecanismo essencial de defesa mediado pelo medo.

Embora todas as pessoas estejam preparadas para reagir com medo diante de determinados estímulos, algumas reagem com muita intensidade. O medo pode decorrer de um modo de pensar inadequado e se a pessoa conseguir mudar o seu modo de pensar a situação, ele tenderá a desaparecer. Está mais do que provado que o medo atrapalha de maneira irreversível o desenvolvimento da humanidade, como o medo de enfrentar o próximo aceitando suas qualidades, permitindo-se conviver com seus defeitos e principalmente aprendendo a se relacionar. 

Participe do Workshop Gratuito “Medo- O Grande Inimigo” no dia 18 de junho de 2011, das 9h às 18h, e aprofunde em grupo essas informações, no espaço gratuito que a Religare oferece à Comunidade para que as pessoas discutam suas questões emocionais e comportamentais. Inscreva-se. Participe. Invista em você. Religare, Os interessados em participar devem se inscrever através do telefone (71) 3341-8855, do e-mail religare@religare.com.br ou do site www.religare.com.br,com antecedência, pois as vagas são limitadas.

Deixe um comentário